15 de out de 2016

O Perigo da Convivência

#FATO
Olá galera !
Eu tenho sumido definitivamente do blog, não é mesmo ?
Mas há algum tempo eu tenho sentido vontade de falar com vocês sobre o tema acima e hoje eu resolvi vir aqui falar com vocês.


O Perigo da Convivência

"Bem aventurado o varão que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta no roda dos escarnecedores (...)"

 Hoje vamos falar sobre o perigo da convivência. Mas antes precisamos saber o que é convivência.
convivência
substantivo feminino
  1. 1.
    vida em comum; contato diário ou frequente.
    "a c. em família"
  2. 2.
    intimidade, familiaridade.
    "evita a c. com vizinhos"

Ou seja, conviver é ter um contato diário ou frequente com algo ou alguém.
Simples.
E qual é o problema nisso ?
O problema é que nós - principalmente os jovens - temos convivido com as pessoas erradas e com as coisas erradas. 
O Senhor deixa claro em Salmos 1 que Bem aventurado aquele que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se assenta no caminho dos pecadores, nem se detêm na roda dos escarnecedores. Ao nos determos, nos assentarmos e andarmos com os pecadores, escarnecedores e ímpios nós corremos os riscos da convivência.
Aí você pode falar: " Mas Kelly, o próprio Jesus andou com os ímpios, pecadores e escarnecedores e nos incitou a isso dizendo que devemos falar do seu amor a toda a criatura."
O que as pessoas que usam desse argumento não percebem é o que havia por trás da convivência de Jesus com os ímpios: Conhecimento.
Jesus conhecia a Palavra de Deus, tinha comunhão com Ele e vivia sempre em Jejum e oração. Perceba você, que Jesus passou a conviver mais diretamente com os pecadores após seu período de 40 dias de Jejum e oração no deserto. Antes disso a Bíblia só mostra a convivência de Jesus com seus pais,João Batista, com os mestres da lei e quando bebê com Simeão e a profetisa Ana (Lc 2.22-38). Ou seja, só devemos ter uma comunhão mais "íntima" com o mundo e as pessoas que são do mundo quando tivermos uma comunhão mais íntima com Deus.
Com isso eu não quero dizer que não devemos sequer falar com as pessoas do mundo -jamais. O que eu quero passar aqui é que não devemos ter intimidade com o mundo, mas quando tivermos, façamos isso com comunhão com Deus e prudência. Caso o contrário correremos os perigos da convivência. E quais são eles ?
Os perigos da convivência são dois: Aceitação e Prática
Uma coisa leva a outra, mas vamos com calma.

"Eles sabem que o mandamento de Deus diz que aqueles que fazem essas coisas merecem a morte. Mas mesmo assim continuam a fazê-las e, pior ainda, aprovam os que fazem as mesmas coisas que eles fazem"
Romanos 1.32

Aceitação

A aceitação ela se dá pela convivência.É inevitável.
Pense comigo: logo quando essa onda gay, homossexual, lésbica e pecaminosa surgiu todos acharam isso um absurdo, uma coisa de outro mundo, um pecado sem tamanho. Agora, quando todos aderiram a isso, quando vemos um gay na rua achamos isso completamente normal. Quase todos nós temos um amigo com voz enjoada não é mesmo ? Após um certo tempo convivendo com ele, aquela voz que no início nos era absurdamente chata, agora passa a ser algo normal, você se acostuma com aquela voz.
Simplificando, o perigo é: Quando você passa a conviver demais com o pecador você se acostuma com o pecado que ele pratica e isso passa a ser algo completamente normal para você.
E esse perigo, em alguns casos, leva a outro:

Prática

Não em todos, mas na maioria dos casos, quando você passa a achar aquilo normal pode ser que você o pratique ou sinta desejo de fazê-lo - o que dá quase no mesmo.
Luana tem uma amiga que trai o marido. Apenas Luana e sua amiga sabem disso. Luana é crente e está sempre aconselhando sua amiga sobre suas atitudes para com o marido. Mas o problema é que sempre que vai a casa de Luana, sua amiga conta a ela suas experiências com o amante. Como a convivência é constante, Luana passa a achar aquilo uma coisa normal(aceitação) e passa a ter curiosidade para fazer o mesmo. Essa curiosidade leva a prática e o casamento de Luana está destruído.

Você vê como a convivência leva as pessoas a cometerem o pecado que anteriormente desprezavam ?
Esse é o perigo da convivência.
Se é assim, então com quais pessoas não devemos conviver ?
Para você ter uma ideia geral abra sua Bíblia no livro de Romanos 1.18-32 e leia rapidinho.
Agora que você já leu vamos continuar.


  • IDÓLATRAS (RM 1.23-25): Devemos nos afastar daquelas pessoas que idolatram algo ou alguém. Seja um ídolo ou um famoso, youtuber, quem quer que seja.Afaste-se dos idólatras.
  • ATEUS (RM 1.19-22): As pessoas ateias tem um forte poder de persuasão e o levam a questionar a existência de Deus e se ele realmente é bom. Nós sabemos que nem tudo nos foi revelado mas que será revelado naquele grande dia, e que os pensamentos do Senhor são maiores que os nossos. Não devemos questioná-lo, devemos adorá-lo.
  • HOMOSSEXUAIS (RM 1.26-27), (LV. 18.22): Homossexualidade é pecado sim. Portanto devemos nos afastar de pessoas homossexuais. Isso não significa que devemos ser homofóbicos. Nunca. Nós devemos amar o pecador e odiar o pecado.
  • PERVERSOS: Ao conviver com pessoas perversas você passa a aderir a suas práticas pecaminosas. A mesma coisa ocorre na convivência com os:
  • MENTIROSOS
  • IMORAIS: Quando você convive com os imorais, você passa a ter a chamada "mente poluída" que pra despoluir dá um trabalho...
  • ORGULHOSOS
"Pois assim como Eva foi enganada pela cobra, eu tenho medo de que a mente de vocês seja corrompida e vocês abandonem a devoção sincera e pura a Cristo"
2 CO 11.3

EXEMPLOS DE PESSOAS QUE PERDERAM A SUA SALVAÇÃO POR CAUSA DA CONVIVÊNCIA COM AS PESSOAS ERRADAS

  • POVO DE ISRAEL: Ao conviver por 400 anos com os Egípcios e 40 anos com os babilônicos e tantos outros povos, o povo de Israel acabou praticando os mesmos pecados que eles (idolatria, feitiçaria,prostituição e tantos outros pecados).
  • SALOMÃO: Sobre esse aí não precisamos nem falar, não é mesmo? Após ter 1.000 mulheres cada uma de um povo diferente era óbvio que ele acabaria praticando seus costumes pecaminosos. E foi exatamente isso que aconteceu. Salomão não só passou a adorar vários deuses como também construiu templos para os mesmos.
  • SANSÃO: A Bíblia relata as idas de Sansão a Gaza. Lá ele conheceu três mulheres que destruíram a sua vida espiritual.
Mas não se desespere, nós temos pessoas que conviveram com o pecado e não se contaminaram:
  • Daniel: que viveu no palácio do rei da Babilônia mas que ao invés de se contaminar com o mundo, levou-o a conhecer ao Deus verdadeiro.
  • José: que viveu na casa de Potifar e depois se tornou governador do Egito, mas que venceu as tentações mundanas e mudou a história das pessoas daquela época.
E tantos outros exemplos mais.
Mas, lembre-se: Eles só venceram o mundo pois tinham uma vida de oração e comunhão com Deus. Portanto, não espere vencer o mundo estando frio com Deus.